Últimos assuntos
» Ficha para Parceria
Ter Mar 29, 2016 4:23 am por Pawafuro Nara

» Testes de graficos e templates
Ter Jan 19, 2016 9:02 pm por Loola Klein Bäumler

» Dúvidas
Ter Jan 12, 2016 12:49 am por Annabeth Heaven

» Sistema de Julgamentos
Qua Dez 30, 2015 9:29 pm por The Mirror of Erised

» Flood
Qua Dez 30, 2015 5:19 pm por Hogwarts Castle

» Pega, Namora ou Passa
Qui Nov 12, 2015 9:33 pm por Dafne P. Malkovich

» Biblioteca
Sex Out 23, 2015 2:34 pm por Flora Bennett

» [1º Ano] Poções - 1ª aula
Qua Out 21, 2015 8:17 pm por Isabelle Donati

» Gabinete - Chefe de Departamento
Ter Out 20, 2015 11:56 am por Rhage Drakunov

» Ala Hospital
Ter Out 20, 2015 11:50 am por Sofia Redbird

» Gabinete - Chefe de Departamento
Qui Out 15, 2015 3:43 pm por Theodor Wolves

» Corredor da Tapeçaria
Qua Out 14, 2015 4:42 pm por William Hunter

» Sala Precisa
Ter Out 13, 2015 12:37 am por Jessebelle Styne Müller

» Aviso de Ausências
Sab Out 10, 2015 5:32 pm por Time Turner

» [1º Aula] 5º Ano
Sab Out 10, 2015 12:40 pm por Sofia Redbird

»  [5º Ano] Poções - 1ª aula
Sab Out 10, 2015 12:30 pm por Sofia Redbird

» Imagens/Gif's Engraçadas
Sex Out 09, 2015 9:38 pm por Dylan Blake

» [Todos Os Anos] Aula I - Tecnologia trouxa
Sex Out 09, 2015 12:38 am por Josh Styne Müller

» [5º Ano] DCAT - 1ª Aula
Qui Out 08, 2015 11:02 pm por Josh Styne Müller

» Gabinete - Chefe de Departamento
Qui Out 08, 2015 8:41 pm por Thomas Styne Müller

» Sala Vazia
Qua Out 07, 2015 2:49 am por Lavínia Parker Malkovich

» Estação Hogsmeade
Sab Out 03, 2015 9:09 pm por Melanie Corleone Lafont

» [4º e 5º Ano]Vôo - 1ª Aula
Sex Out 02, 2015 4:46 pm por William Gottschalk

» Cabine 003
Sex Out 02, 2015 3:45 am por Isabelle Donati

» [Cannons ]Personagens da Saga
Qui Out 01, 2015 11:43 am por Hogwarts Castle

» Cabine 002
Qua Set 30, 2015 11:47 pm por Josh Styne Müller

» Cabine 004
Qua Set 30, 2015 10:17 am por Melanie Corleone Lafont

» [FP] James Sirius Potter
Ter Set 29, 2015 3:59 pm por Hogwarts Castle

» [FP] Victor Styne Müller
Ter Set 29, 2015 3:58 pm por Hogwarts Castle

» FP- Alicia Parker
Ter Set 29, 2015 3:57 pm por Hogwarts Castle

» [FP] Silver Stroup
Ter Set 29, 2015 3:53 pm por Hogwarts Castle

» [F.P] - Ulysses Rolstroy
Ter Set 29, 2015 3:51 pm por Hogwarts Castle

» Fiscalização de Cargos
Seg Set 28, 2015 4:01 pm por Silver Stroup

» Varanda do Quarto Andar
Dom Set 27, 2015 6:21 am por Katherine Baker

» Cela Subterrânea de segurança máxima #1
Sab Set 26, 2015 3:16 am por Mia G. Turner

» Sala da Morte
Sex Set 25, 2015 4:12 pm por Thalia Klein Bäumler

» [FP] Katherine Baker (Loading...)
Sex Set 25, 2015 2:03 am por Katherine Baker

» [3º Ano] Vôo - 1ª Aula
Qua Set 23, 2015 6:59 pm por William Gottschalk

» Consultório
Seg Set 21, 2015 8:38 pm por Alicia Parker

» Sala de Reuniões
Seg Set 21, 2015 6:42 pm por Pandora Domaschesky

» Atualização do Perfil Bruxo
Seg Set 21, 2015 12:07 pm por Time Turner

» Cama ou Lama
Dom Set 20, 2015 6:05 pm por Nyx LeRoux

» Jogo policial
Dom Set 20, 2015 6:04 pm por Nyx LeRoux

» Feitiços - 1° ano
Sab Set 19, 2015 2:32 am por Thomas Miller

» [1º Ano] DCAT - 1ª aula
Sab Set 19, 2015 2:19 am por James S. Potter

» Atualização de Nome
Sex Set 18, 2015 9:02 pm por Time Turner

» Consultório I
Sex Set 18, 2015 7:08 pm por Alicia Parker

» Plataforma Nove e Três Quartos
Sex Set 18, 2015 6:42 pm por Henry Matthew Dallas

» Sala de Reuniões
Sex Set 18, 2015 4:06 pm por Mia G. Turner

» Sala de Internamento
Qui Set 17, 2015 9:49 pm por Jonathan Crandchamp


Plataforma Nove e Três Quartos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Time Turner em Dom Ago 16, 2015 2:23 pm


Plataforma 9 3/4



Esta plataforma localiza-se entre a plataforma nove e dez na estação King's Cross e não é visível para muggles. Aqui apanha-se o Expresso para Hogwarts e viagem para Hogwarts começa às onze da manhã e chegando à estação de hogsmeade ao anoitecer.




avatar
Sobre mim

Perfil Bruxo
Ano Escolar:
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Administração

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Zoe A. Dominov em Qui Ago 27, 2015 5:29 pm

Viagem de trem...
Zoe acordara cedo, mal tendo dormido de ansiedade, ansiedade para voltar a Hogwarts... Já havia arrumado seu malão e conferido as coisas mais de três vezes, sempre com um sentimento estranho, o estomago revirava como se ansiosa pelo tal retorno, o mesmo que fazia desde que completara 11 anos e começara a frequentar Hogwarts. Olhou a foto sobre a cabeceira da cama e sentiu o coração apertado. O sorriso no rosto da mulher de cabelos vermelhos que a abraçava trazia saudade e um pouco de dor...  Cinco anos haviam se passado desde seu sumiço e Zoe ainda tinha alguma ponta de esperança que ela voltasse. Todos tentavam  faze-la acreditar que sua mãe estava morta ou que nunca mais ia voltar... Mas lá no fundo algo a impedia de acreditar na morte da mulher que lhe dera a vida. Levantou da cama indo até o banheiro, o rosto arredondado de olhos castanhos e cabelos castanhos avermelhados em nada lembrava a mãe, exceto por alguns traços na hora que sorria... Sorriu ajeitando a franja e resolveu tomar um banho quente antes de sair de casa. Minutos mais tarde de banho tomado vestia calça jeans, all star e uma blusa qualquer com uma jaqueta por cima. Sorriu uma última vez para o espelho depois de passar um batom e descer as escadas em direção a sala. Na sala tomou café com a tia uma última vez antes de embarcar para um novo ano letivo. Pouca conversa e muita concentração. Depois de se deliciar com suco de aboboras e torrada a tia se levantou chamando um táxi trouxa para a garota que havia ido buscar seu malão. Algo na cabecinha de cabecinha de Zoe a avisava que as coisas mudariam esse ano. Só não sabia se para melhor ou para a pior. A saudade da mãe era algo que a incomodava profundamente desde seu desaparecimento a 5 anos atrás... 5 anos desde que a vira pela última vez. Enxugou a lagrima teimosa que escorria por seu rosto e sorriu puxando o grande malão para o taxi trouxa amarelo parado a porta da casa.  Despediu-se da tia com um abraço apertado e entrou no táxi em direção a estação de Kings Kross. Nos minutos seguintes Zoe observava o cenário que passava do lado de fora, prédios históricos, trouxas que mal percebiam o que aconteciam a sua volta e então sua mãe vinha à mente de novo. Todos acreditavam que Jessie estaria morta. A palavra morta a fazia arrepiar e Zoe sabia que não estava, mas desde que sua mãe desapareceu ela havia se fechado em um mundo só dela, não aceitava estranhos a não ser a tia e tinha medo de lugares cheios, tinha medo das pessoas. Não tinha amigos desde que chegara a Hogwarts e isso nunca a incomodou. O taxista avisara que haviam chegado e Zoe desembarcou tirando o dinheiro trouxa da carteira entregando ao taxista. Olhou o grande letreiro na porta da estação e sorriu seguindo em direção a plataforma de embarque.

Zoe caminhou entre trouxas apressados que esbarravam e trombavam xingando o grande malão que a garota carregava até que finalmente parou entre as plataformas 9 e 10. Olhou para um lado, olhou para o outro. Nesse momento um trem parava na estação e na bagunça de pessoas desembarcando ela correu contra a parede atravessando a barreira magica se materializando na plataforma 9-3/4. A grande e vermelha locomotiva que os levava até Hogwarts estava parada ali, fumegando nuvens acinzentadas acima de todos, a Plataforma estava apinhada de alunos, novos e mais velhos, eu conseguia ver rostos conhecidos, sabia seus nomes mas jamais havia conversado com eles. E continuaria assim por algum tempo, sua zona de conforto não seria confrontada esse ano... Ou seria haveria o baile de boas vindas e esse ano ela era obrigada a ir. seguiu olhando mals alguns vagões antes de resolver embarcar em um e finalmente escolher uma cabine... Vazia.


Going to Home...
Alone -
Plataforma 9-3/4 -
Empolgada







Zoe Dominov




@
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Zoella Aksakova Dominov

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 2º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Annia L. Vins em Sex Ago 28, 2015 7:14 pm


Reprises...

ANTONIA AINDA TINHA problemas para aceitar aquilo, mesmo estando ali a dois anos tudo ainda parecia surreal demais. Desta vez já sabia por onde ir, ano passado quase se atrasou mas desta vez seria diferente, tinha uma gota de felicidade na menina, as férias no mundo trouxa era tudo o que queria.

Ao chegar na Plataforma atravessou rapidamente antes que algum trouxa a visse, ansiosa para descansar na cabine logo e dormir um longo cochilo, esperou uma garota atravessar o muro e depois se jogou com força na parede, desaparecendo para o mundo bruxo.


Thanks Maay; from TPO



ANTONIA LOURIEN
Créditos: The Pretty Odd
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Antonia Lourien Vins

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 3º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Josh Styne Müller em Sab Set 05, 2015 9:07 pm




Plataforma 9 3/4
Animado, Sorridente, Confiante e pensativo.


Acordar cedo, a quanto tempo eu não fazia isso, a noite anterior tinha sido tranquila para pegar no sono então eu não estava "zumbizando" como de costume, estava animado e cheio de energia, definitivamente pronto para voltar ao meu segundo lar, Hogwarts. O malão estava arrumado desde a noite anterior, papai fazia questão que não deixássemos para ultima hora e ameaçava cortar nossa mesada se não arrumássemos tudo até a hora de dormir. Me vesti calmamente assim que sai do banho. Coloquei uma calça jeans escura com um tênis surrado, camisa azul marinho e uma jaqueta por cima. "Esse ano vai ser demais!" Sorri sozinho, peguei algumas coisas do meu quarto e coloquei dentro da minha mochila para levar ao castelo(Foto de família do último natal, foto da minha mãe, meu livros de azarações, bombas de bosta e alguns sapos de chocolate.). Olhei atentamente por todo o quarto para me certificar de que não estava esquecendo nada e me despeço dele com um sorriso. - Até o natal! Apaguei a luz e fechei a porta, meu malão já se encontrava na hall da escada assim como o de Lucca, Julie e Jack. Era legal ter tanta gente morando na mesma casa, sempre achei demais, mas era sempre uma confusão para sair com tanta gente sem que os trouxas percebessem, por sorte, eu, Lucca e Jack já tínhamos adquirido um costume, mas Julie era novata, seria seu primeiro ano, talvez a ansiedade dela nos atrapalhasse um pouco, porém, não era só isso, o incidente no baile talvez tivesse deixados todos no mundo bruxo apreensivos. Hogwarts sempre foi o lugar mais seguro no mundo e a algumas semanas atrás tínhamos presenciado não só a aparição da senhora das trevas como a morte de um aluno. Era informação demais para processar e digerir, contudo, não podíamos nos esconder em casa pra sempre, papai sabia que uma horas as férias chegariam ao fim e portanto a volta para o castelo era certa. Desci as escadas devagar e ao avistar meus irmãos e meu primo sorri desajeitado e os cumprimentei. - Que belo dia para retornar a Hogwarts, não acham? - Jack e Julieta me olharam nervosos, parecia até que eu tinha dito um palavrão, por alguns segundos pensei no que havia dito para me certificar que não tinha nada demais, porém, só o fato de mencionar "Hogwarts" naquela casa, fazia todos lembrarem do que ocorreu. Lucca por si só se manteve sério e quieto, como se tudo fosse indiferente até que tomou a falar. "- Alguns pais de alunos acham que Hogwarts não é mais segura e estão certos de acharem isso, aquela invasão foi uma ofensa e prova de que a "Senhora das trevas" pode fazer qualquer coisa com qualquer um. Aquele garoto que morreu..foi só o começo e se eu fosse você, Josh, tomaria cuidado... -" Lucca me olhava muito sério, o que me assustava um pouco, aquelas palavras pareciam ter sido pensadas a muito, mas não, ele falou de forma espontânea. Por uns instantes o fitei sério e ao terminar de descer as escadas comecei a falar. - Estamos seguros em Hogwarts, mais seguros do que em casa até, o que aconteceu foi em um dia de festa, a segurança falhou foi o que houve, não vai acontecer de novo, tenho total certeza disso, os professores não vão deixar e tem mais, ninguém mais saiu ferido, certo? A tal "senhora das trevas" saiu correndo assim que viu dezenas de aurores e outros bruxos do ministério. - Abracei Julie e baguncei o cabelo de Jack sem desviar o olhar sério de Lucca, ele parecia querer continuar o assunto, mas não tinha mais nada a ser dito, por hora esquecemos tudo aquilo e voltaríamos para Hogwarts.

O trajeto até a estação de Londres foi como em todos os anos, tirando o fato que não estávamos no Nôitibus Andante como o de costume e sim em um carro particular do ministério enviado até a nossa casa por nosso pai, Thomas. Aquela ação só daria ainda mais motivos para Lucca argumentar contra mim quanto ao tempo que estávamos vivendo, porém, eu não iria dar brecha para que ele falasse como fiz mais cedo. Me mantive quieto por todo o trajeto e ao chegarmos na estação encontramos nosso pai parado próximo as plataformas 9 e 10. Empurrar os carrinhos pela estação trouxa era algo constrangedor e nada mudaria aquilo, alguns olhavam curiosos e outros confusos deviam se perguntar "por que essas crianças estão empurrando um carrinho cheio de coisas estranhas?" Certamente eu não os culpava, um caldeirão, uma coruja e um malão absurdamente grande chamavam bastante atenção mesmo, porém, já faziam 4 anos que eu empurrava o carrinho pela estação e não ligava, pensava mesmo em chegar do outro lado. Ao irmos de encontro com nosso pai ele nos cumprimentou com um apertos de mão firmes, exceto Julieta que ganhou um longo abraço. - Relaxa, pai, sua bebezinha está segura conosco, eu vou vigiar ela. - Sorri e dei uma piscadela para ele e fui repreendido em seguida com um olhar sério, parece que ele tinha lembrado do episódio do baile. "- Quero que me ouçam com atenção, não podemos fingir que nada aconteceu, está bem? Quero que tomem cuidado, não saiam do castelo sem autorização, não saiam da cama fora de hora e vocês, principalmente vocês dois... -" Dizia papai olhando para mim e para o Lucca. "- ...Não se metam onde não devem! - Ele continuava sério, tudo bem, ele falava todo ano que eu não me metesse em confusão mas falar também para o Lucca? O filho certinho Lucca? Não fez muito sentido na hora mas não argumentei. Dito isso papai nos cumprimentou de novo e fez sinal para que atravessássemos a pilastra. Lucca foi o primeiro, seguido de Jack, fui o terceiro e logo atrás vieram papai e Julieta juntos. Só de sentir o cheiro da estação 9 3/4 eu me sentia renovado, estar ali de volta era muito bom. Nos despedimos do nosso pai, guardamos nossas malas e embarcamos no trem, Expresso de Hogwarts. "O que ele quis dizer com "não se metam onde não devem" ? e por que falou com o Lucca também? Que estranho." Deixei tais pensamentos de lado e procurei uma cabine onde pudesse encontrar os outros quintoanistas da Gryffindor mas logo fui chamado para a cabine dos Monitores para receber instruções e lá era onde eu seguiria boa parte da viagem.



Tags:#Lucca. #Julieta #Jack #ThomasClothes: this Music: Thinking Out Loud  • Thanks Breeh@TPO


Última edição por Josh Styne Müller em Seg Set 07, 2015 1:06 am, editado 1 vez(es)


Bravery is believing in yourself, and that thing nobody can teach you.
Gryffindor Monitor
5º Year
Animagus
Müller
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Josh Styne Müller

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 5º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Monitor dos Gryffindor

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Thomas Miller em Sab Set 05, 2015 9:57 pm




O Grande Trem

Acordei mais cedo que de costume, minha mãe se comprometeu de levar-me a estação, na sala havia três grandes malas e uma mochila de couro marrom. Ajudei a colocar tudo aquilo na mala do carro e partimos para estação, ao chegarmos lá Lilith parou o carro tirou minhas malas e as colocou em um carrinho, em seguida deu beijo em minha testa – Bem já sabe onde fica a plataforma 9 ¾, lembre-se de me escrever toda semana ... Te vejo no natal meu pequeno príncipe. – Ela entrou no carro as pressas não queria que eu a visse chorar, confesso que fiquei com os olhos mareados, enxuguei uma lágrima que escorria em um canto do rosto e sorri enquanto acenava. – Tchau mãe, vou te escrever sim e logo, logo, estarei de volta! – ela partiu no carro e eu entrei na grande estação de trem de Londres.
Senti um arrepio percorrer meu corpo, eu não tinha contado a ela o incidente que havia ocorrido no baile e estava com muito medo, mas a vontade de voltar a Hogwarts e finalmente ter aulas de magia era algo que me instigava bastante. Dizem que crianças não medem as consequências, bem eu sou uma...
Fui até uma grande parede com uma inscrição 9 ¾ e atravessei ela com o meu carrinho, logo estava em uma plataforma onde vários bruxinhos embarcavam em um grande trem.  Deixei um pouco de lado os pensamentos sobre o baile e pensei na Belle, estava ansioso em revê-la e que outros amigos eu faria?! Será que os professores eram legais? Todas aquelas perguntas em minha mente me deixavam nervoso, tinha medo não conseguir acompanhar as aulas, embora já tivesse lido grande parte dos capítulos de todos os livros, mas não ousei usar a varinha por nenhum momento.
Entreguei minhas malas para o embarque e entrei no vagão de número três com minha mochila esperava que tudo ficasse bem.


Thanks for @Lovatic, on CG

avatar
Sobre mim
Nome Completo : Thomas Miller

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 1º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Hufflepuff

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Lavínia Parker Malkovich em Dom Set 06, 2015 3:04 pm

Cause Baby, now I'm going to the Hogwarts!
Dia primeiro de setembro finalmente havia chegado. O mês de agosto pareceu durar seis meses de tanto que havia demorado a passar, na última noite coloquei meus pertences no malão antes de deitar e fiquei olhando para o teto pensando no que seria esse novo ano em Hogwarts. Suspirei olhando os ponteiros do relogio, eram sete da manhã e eu já sentia o estômago revirar de ansiedade, rever alguns alunos e até mesmo o lugar em si. Sentia saudade da biblioteca que ocupava meus horarios livres, com esse novo ano letivo nem ao menos sei se conseguiria um tempinho por lá. Levantei da cama já não vendo Dafne por ali, minha irmã era mais rebelde e estranha do que deveria dei de ombros vestindo a roupa escolhida para o grande dia, entrei no banheiro olhando bem para meu rosto e não resisti ao colocar o cabelo metade rosa, metade laranjado sorri passando um batom claro, saindo do banheiro voltei para a cama onde me sentei calçando as botas brancas e desci correndo para encontrar mamãe e Dafne sentadas a mesa de café.
Depois de terminado o café resolvi que ia chegar até a estação de metrô. Saí de casa com meu malão me dirigindo a estação mais proxima, mamãe aparataria e eu ficava enjoada aparatando. Depois de um longo trajeto de metrô desembarquei um frente a estação de Kings Kross numa animada terça feira. O lugar lotado de trouxas que me olhavam se perguntando onde iria a menina de cabelos coloridos e um grande malão?

Parei entre as plataformas 9 e 10 procurando por mamãe que apareceu sorridente ao meu lado, Dafne atravessou sem me dirigir a palavra e eu já não me importava com as mau criações da mais velha. Mamão colocou o braço sobre meu ombro e caminhamos juntas em direção a parede, ninguem reparava em nós e encostamos na parede atravessando para a plataforma de embarque que se materializou a nossa frente com a grande locomotiva vermelha fumegando grandes e gordas nuvens de fumaça cinza sobre nós. Mamãe me abraçou apertado quase me deixando sem ar. Sorri me afastando dando-lhe um beijo na bochecha. Mamãe sabia que iria sentir sua falta, mas era um mal necessário. O gato siames na gaiola soltou um miado louco para ser livre e mamãe me incentivou a subir logo no trem. Me dirigi direto para a cabine de todos os anos...

With Alícia Parker (vulgo Mamis) ~ Plataforma 9-3/4 ~ Opheliac - Emilie Autumn ~ trajando

By Flawless


Lavínia
The Little Girl Parker Malkovich #HUFFLEPUFFPRIDE# Young Sis of Dafne # Sweet Child of Alícia # Metamorfomaga
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Lavínia Marie Parker Malkovich

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 4º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Lucca Styne Müller em Dom Set 06, 2015 11:23 pm




O Embarque'
Inteligente, perigoso, sagaz, malicioso e...sexy ...


Irritado, eu estava irritado, não dormi muito mal a noite, estava preocupado, apreensivo, nervoso e tudo isso apenas porque o retorno a Hogwarts estava próximo. Não, não era por isso, retornar a Hogwarts aquela manhã que era o problema mas não era por isso que eu havia dormido mal, era pelo ocorrido no baile a umas semanas atrás. Eu me lembrava perfeitamente de tudo, em resumo uma mulher que se autodenominava: Senhora das Trevas, havia invadido o salão de festas junto a outras criaturas, assassinado a sangue frio um aluno e torturado outro. Eu que era tão estudado havia ficado espantado, não pela morte e a tortura, mas sim ela "frieza" com a qual tais atos foram feitos, pensar naquilo me fazia ter pesadelos e em muitos deles eu estava a matar e torturar mestiços e nascidos-trouxas. "Tenho que tirar esses pensamentos da minha cabeça!" Enquanto fazia minhas higienes consegui afastar tais pensamentos. Sai do banheiro e me vestido o menos formal possível, coloquei uma calça jeans escura, tênis bem limpos, uma camiseta preta de uma banda trouxa chamada "Sublime With Rome" e por cima um casaco de moletom canguru todo preto sem desenho algum. Coloquei meus livros dentro de uma mochila que levaria na mão e sai do quarto.

O Hall da escada estava vazio, ninguém daquela casa havia descido ainda, como sempre, eu era o primeiro estar pronto sempre, mas não deu muito tempo depois da minha chegada para que Julieta e Jack descessem. Os cumprimentei sem muito entusiasmo como costumava fazer. Nosso pai nos encontraria na estação de trem de Londres como em todos os anos e a espera agora era pelo sempre atrasado, Josh. Bastou que eu soltasse um suspiro de impaciência que meu gêmeo nem tão idêntico assim se colocou a descer a escada com sua animação de sempre e falando em um tom alto.  - Que belo dia para retornar a Hogwarts, não acham? - O olhei sério enquanto ele ainda descia, minha irritação não havia passado mas eu não transparecia isso, pelo contrário, demonstrei indiferença e comecei a falar. - Alguns pais de alunos acham que Hogwarts não é mais segura e estão certos de acharem isso, aquela invasão foi uma ofensa e prova de que a "Senhora das trevas" pode fazer qualquer coisa com qualquer um. Aquele garoto que morreu..foi só o começo e se eu fosse você, Josh, tomaria cuidado... - Mantive meu olhar sério mesmo sabendo que seria inútil, Josh não ligava pra os avisos que recebia, muito menos os meus e ele tinha a mania de querer estar sempre certo. Estamos seguros em Hogwarts, mais seguros do que em casa até, o que aconteceu foi em um dia de festa, a segurança falhou foi o que houve, não vai acontecer de novo, tenho total certeza disso, os professores não vão deixar e tem mais, ninguém mais saiu ferido, certo? A tal "senhora das trevas" saiu correndo assim que viu dezenas de aurores e outros bruxos do ministério. - Realmente eu tinha que admitir que foram ótimas palavras, porém só aqui não bastava, a situação era crítica e preocupante mas por hora eu não pretendida estender aquela discussão.

Um funcionário do ministério nos levou até a estação de Londres em um carro particular, o mesmo foi solicitado por nosso pai com a desculpa que chegássemos o mais rápido possível, porém eu sabia e era óbvio que ele temia por nós na situação atual. Por todo o trajeto de nossa até a estação me mantive entretido dando a Jack um breve resumo do conteúdo que ele teria em cada aula agora que estava no terceiro ano. Ao chegarmos a estação logo fomos a encontro do nosso pai que a muito já havia chego. Os cumprimentos do nosso pai para conosco era bastante formal, aperto de mãos firmes, exceto com Julieta, ela sempre ganhava um abraço. O silêncio logo seria quebrado com papai começando a falar. "- Quero que me ouçam com atenção, não podemos fingir que nada aconteceu, está bem? Quero que tomem cuidado, não saiam do castelo sem autorização, não saiam da cama fora de hora e vocês, principalmente vocês dois... -" Agora ele olhava sério para mim e para o Josh. "- ...Não se metam onde não devem! - Pela primeira vez em cinco anos eu havia sido advertido, o que só nutriu ainda mais minha irritação. "Ele acredita mesmo que eu viria a fazer algo imprudente?" Mais uma vez não transpareci a irritação, continuei com o aspecto de indiferente, era o que eu sabia fazer de melhor, bastava estar com cara de "poucos amigos" que ninguém iria me incomodar. "Preciso ficar sozinho, longe dessa bagunça de família..." Sem mais nada pra ser dito atravessamos as plataformas 9 e 10 e após nos despedirmos e guardarmos nossa bagagem, embarcamos no expresso de Hogwarts. "Finalmente...PAZ!" Eu teria o que tanto queria, ficaria sozinho agora, bastava achar uma cabine, mas antes que pudesse começar a procurar todos os novos monitores foram chamados para as cabines especiais para receber instruções. E ali, se deu inicio a mais um ano...




Tags:#FamilyStyneMüllerClothes: this Music: Sirens  • Thanks Breeh@TPO


Monitor. MH!

avatar
Sobre mim
Nome Completo : Lucca styne Müller

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 5º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Monitor dos Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Lilith C. Miller em Seg Set 07, 2015 12:10 am

Lilith folheou o albúm familiar, era setembro e o filho havia acabado de partir para Hogwarts. Ainda encontrava-se dentro do seu carro e havia estacionado na esquina da Kings Cross. Soltou um suspiro trêmulo, ao voltar para próxima da magia após tantos anos. Ingenuamente pensara que ao ignorar as primeiras magicas de Thomas algo mudaria em seu destino... A magia lhe acompanhava onde quer que fosse. Voltou a atenção ao album, não sabia o que pensara naquela manhã ao traze-lo junto. As folhas encontravam-se amareladas pelo tempo, mas ainda eram visíveis e as fotos traziam lembranças fortes consigo. A primeira foto mostrava um orgulhoso casal de olhos azuis, movimentando-se com uma bebê em seus braços. Aquela era Lilith, a primogênita. Seu pai, o homem de cabelos pretos rebeldes, mostrava-se completamente apaixonado por si enquanto a mãe, Alicia, mostrava um sorriso distante. No canto, escrita na bela caligrafia paterna estava a data: Maio/1990. Ela tinha um mês de vida.
A segunda foto, tinha como legenda Maio/1994. A mãe ostentava um sorriso feliz, mesmo que cansado, carregando um bebê pesado e grande, também de um mês. Era Abel, o primeiro filho homem da união das linhagens. Futuramente descobririam que também seria o primeiro filho bruxo, mas naquele momento a felicidade estava presente ainda na vida de Lilith. A garotinha de quatro anos, com longos cabelos loiros, sentada no colo do pai. Era o reflexo da mãe, mas Alicia permanecia distante da primogênita como fora quando esta era apenas um bebê. Algo nela já pressentia a desonra que a garota traria.
A terceira foto exibia já os três filhos de Benedict e Alécsia. Lilith, aos oito anos, estava sorridente entre os pais, o pai este que segurava Abel, crescido para os quatro anos que possuia e agitado, mexendo-se a todo momento na fotografia. Com Alécsia, estava o mais novo bebê da família, Caim. Ela o acalentava, carinhosa, mas este jamais cessava seu choro no colo desta. Era maio de 1998, Caim tinha um mês.
A quarta foto exibia um novo bebê, mas não foi isso que levou lágrimas aos olhos de Lilith, que parou de olhar para o album para subir o olhar ao céu azul de Londres, um dos raros dias de sol. O bebê era Noah, que nascera em 2001, no mês de maio, ele também possuia um mês de vida. Uma atmosfera incômoda podia ser sentida até mesmo passando a fotografia. Aos onze anos Lilith sentava-se ereta e tensa ao lado da mãe, que temerosa, segurava Noah no braço mais distante da irmã. Abel, com sete anos, sentava-se ao centro, igualmente tenso, mandando olhares cuidadosos para os pais e para Lilith. Eram grandes amigos, mas foram forçados a afastarem-se por temor da mãe, esta que acreditava que a primogênita aborto tentaria sugar a magia de suas crianças. Caim, de três anos, encontrava-se no colo do pai, preguiçosamente ignorando os olhos azuis de aço do progenitor. Durante o transcorrer da foto, ele fechava os olhos e apoiava-se no peito paterno.
Em maio de 2003 a quinta foto foi tirada. Eddard juntara-se à família, um bebê pequeno e tranquilo, embalado nos braços maternos. Noah, com dois anos, exibia sua distinção dos irmãos mais velhos - os cabelos dourados -, sentado no colo do pai tentando escapar e tocar a câmera. Tagarelava a todo momento, mesmo que o som não pudesse ser transmitido através de fotografia. Abel e Caim, de nove e cinco anos, respectivamente, encontravam-se entre os pais, sentados no sofá trocando risadas. O clima era descontraído, mas a primogênita da família não assim notava-o. Lilith estava sentada no tapete, ereta como no ano anterior. Tinha treze anos e seu olhar sério parecia atravessar a fotografia. Olhos azuis que ainda hoje a aborto encontrava refletido no espelho.
A próxima foto foi apenas de cinco anos depois. Era Maio de 2008. Lilith tinha dezoito anos e permanecia sentada ereta a frente da família, em seu lugar no tapete, olhando amargurada para a câmera. Atrás de si estavam os quatro meninos mais velhos. Abel com quatorze anos, orgulhosamente mostrava o símbolo de monitor grifinório, Caim, aos dez anos, tentava empurrar, enciumado, o broche do irmão de forma a esconde-lo da fotografia. Noah tinha sete anos e sentava-se ao lado da mãe, olhando enamorado de Eva, qual acariciava-lhe os cabelos dourados com carinho, enquanto na outra mão segurava Eva, de apenas um mês, mas exibindo toda sua maldade em um belo rosto infantil. No braço do pai, este que mostrava-se orgulhoso por produzir mais um homem para a família estava Seth, imensamente semelhante à irmã gêmea. Os olhos azuis de Eva piscaram para Lilith em sua fotografia, malignos. Afirmando que já possuia magia.
O album continuava, mas Lilith não mais aguentava, fechou-o em um baque. Jamais conseguia passar de 2003, aquele fora um extraordinário avanço. Encarou a caligrafia caprichada "Cumberbatch" em relevo na capa do álbum. Guardou-o novamente em sua maleta e retirou dali o seu álbum de fotografias. Estáticas, as fotos contrastavam com a magia do outro. Também não era feito em couro, mas era importante e até mais amado que o da família para si. Aquele era seu álbum. Abriu-o na primeira página. Uma foto emoldurava-a, Lilith - da fotografia - encarava o bebê com amor e sorria, mesmo que os olhos mantivessem o tom sério que havia obtido aos onze anos, o marido, Fredericksen, quase transbordava de alegria e dividido, no braço de ambos, seguravam o pequeno Thomas. Seu pequeno filho que herdara os cabelos escuros do marido e os olhos claros Cumberbatch, mas estes eram puros, alegres e suaves.
Lilith agradecera, no momento da foto, pelo filho jamais vir a ter contato com a magia de sua família. Ela não suportaria que seu olhar azul oceânico tornasse-se mais frio que o gelo - como o dela havia sido antes de encontrar-se com Fredericksen. Mas chegara a idade de Hogwarts. E ele recebera sua carta.
Lilith Cumber-
batch Miller
Post #001
HARRY STYLES.
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Lilith Cumberbatch Miller
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Muggle/Trouxa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Steven Corleone Lafont em Ter Set 08, 2015 4:47 am



Embarque


Enfim havia chegado o dia tão esperado, passei a manhã inteira arrumando as malas, e por algum motivo no momento em que eu tentava fechá-la não conseguia, era como se eu tivesse colocado coisa demais, organização nunca foi meu ponto forte, mas eu fazi o possível para manter as coisas no lugar, na mala haviam roupas alguns pertences, talvez até desnecessários, talvez não, afinal eu não sabia quanto tempo livre teria em Hogwarts, talvez algo que me distraísse a cabeça não fosse ruim de se levar. Dentre os mantos, capas, chapéus e tantas outras coisas, ainda haviam roupas comuns, nem todo dia era dia de aula em Hogwarts então roupas comuns além do uniforme eram necessárias.

Minha euforia não tinha limite, corri de um lado para o outro no quarto tentando uma maneira de ajeitar aquela mala, mas nada adiantava, eu sabia que havia algum feitiço para me ajudar, mas eu ainda não tinha experiência o bastante com a varinha para tentar fazer algo do tipo, teria que ser do método convencional mesmo, foi aí que ela apareceu, apressadamente adentrando em meu quarto olhando a bagunça que eu fiz antes de preparar tudo.

- Mas o que é que você... - dizia Bailey com uma expressão de espanto enquanto via a bagunça que meu quarto estava devido à arrumação.
- Calma, calma... Eu dou um jeito... Quando eu voltar de Hogwarts no final do ano letivo. - disse sorrindo um tanto sem graça, vi que a expressão dela não parecia nem um pouco amigável, mas não tínhamos mais tempo, notei então a presença de alguém passando no corredor, seus cabelos escuros me chamaram atenção e eu já sabia que se tratava dela, corri desesperadamente até a porta colocando a cara pra fora. - Irmã! Você disse que ia esperar! - resmunguei vendo-a caminhar sem parar seu percurso.

Voltei ao quarto encarando bailey de novo, tirava tudo da mala novamente preocupado e apressado tentando ajeitar, mas ainda não conmseguiria fazer tudo sozinho, então do nada as roupas começaram à se dobrar e organizar-se rapidamente dentro da mala como um passe de mágica de um modo que eu jamais conseguiria fazer sozinho, olhei para trás vendo que se tratava dela, era óbvio que Bailey não queria que eu me atrasasse e perdesse o trem, afinal era meu primeiro ano.

- Quando voltar vou lhe cobrar a promessa. - disse ela ainda com uma expressão severa enquanto eu pegava minhas coisas de modo afoito e carregando a mala pesada arrastando-a pelo chão até o carrinho onde ela ficaria saí correndo atrás de Melanie sem ao menos dizer nada até estar no meio do corredor. - Tudo bem Bailey... Vou cumprir! Te amo! - disse por fim voltando ao meu caminho em alta velocidade alcançando-a na porta de casa.

[...]

A estação, caminhamos por algum tempo, empurrava eu, o meu carrinho cheio de coisas, materiais malas, a gaiola de Da Vinci, junto com a maioria das coisas que eu levaria para a escola, tudo estava ali, eu tinha me certificado antes de sair de casa e logo chegávamos à plataforma 9, mas até agora eu não via o lugar para onde deveríamos ir, parei de correr à frente de minha irmã, ela sabia o caminho e me deixaria para trás se eu a atrapalhasse ou se simplesmente ficasse dando trabalho desnecessário, como ser apressado e me perder na multidão.

- Não tem nada aqui! - disse irritado, olhei em volta franzindo a testa, não encontrava a tal plataforma 9 3/4 que tanto me diziam existir ali, só havia uma parede, nada mais, emburrei, fechei o semblante enquanto virava para ela ainda revoltado. - Mas afinal... Não disse que tinha uma plataforma aqui? Onde está o trem? Ela só vai até essa e aqui tem uma parede! - resmunguei um bocado, estava injuriado com a situação, pensar que alguém estava me passando para trás me deixava tremendamente descontente, foi aqui que vi um sorriso de deboche no rosto de Mel, ela sabia de algo, provavelmente estava se divertindo às minhas custas e no momento seguinte, correu atravessando a parede com o carrinho e desaparecendo me deixando para trás.

E agora? Fiquei? Perdi o trem? Mas que raios. Como se não bastasse carregar tudo isso até aqui eu ainda tinha ficado pra trás, como ela fez pra passar? Já tinham me dito que eu me surpreenderia com a plataforma, mas ninguém me disse nada à respeito de ficar enraivescido com a mesma pelo fato de ser invisível ou algo do tipo. Tomei impulso e corri na direção do lugar em alta velocidade, notei que Da Vinci ficou um tanto arisco quando viu meu gesto e logo assim como minha irmã atravessei a parede sólida de tijolos e cimento encontrando enfim a tal da plataforma e de modo maravilhado olhei vendo uma multidão de jovens bruxos todos reunidos no lugar. Mais afrente enquanto caminhava avistei Melanie novamente, ela apenas olhou de canto vendo que eu tinha conseguido e foi fria, me irritei, mas fingi que nada aconteceu apenas continuei à segui-la.

- Plataforma escondida com feitiço é? Que divertido, exceto quando você fica preso do lado de fora e sua irmã mais velha te deixa pra trás. - reclamei, mas sabia que ela não se importava com quaisquer tipo de reclamações de minha parte, ela provavelmente se divertiria com elas ou se irritaria e quando eu menos esperasse seria agredido, era o jeito dela dizer "Cala a Boca pirralho!" sem precisar expressar com palavras. - Pra onde agora? - Enfim eu estava quase no trem, só me faltava saber pra onde exatamente ir, aquele dia prometia ser demais.

Onde: Plataforma 93/4 Com quem? #Melanie Post: 001 Vestindo: Isso


Thanks @ Lilah CG
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Steven Corleone Lafont

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 1º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Elise Bergenthal em Ter Set 08, 2015 4:52 pm

Third in a row

   
   
   
E agora começa a viagem para Hogwarts. A Plataforma 9 3/4 só era possível ser acessada atravessando um portal num pilar entre a Plataforma 9 e a 10, mas apenas sangue puro ou meio-sangue podiam atravessá-la. Eu estava pronta. Não era a primeira vez e muito menos a última que eu iria fazer esta "travessia". Agitei o meu cabelo rosa e endireitei a minha roupa. Era muito casual: uma t-shirt branca simples, uma jeans escuras, uma sapatilhas pretas e um casaco da Adidas rosa e preto nas mangas. Pus os auscultadores e corri para a parede juntamente com as minhas malas e animais. Num som de sucção eu tinha atravessado. Do outro lado, já vários alunos se despediam dos seus familiares e começavam a entrar no Expresso. Entreguei o bilhete ao revisor e subi o expresso, procurando alguma cabine para descansar.
By Flawless
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Elise Cullmann Bergenthal

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 3º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Melanie Corleone Lafont em Ter Set 08, 2015 8:07 pm

O embarque!
Post #012


O astro maior ainda se erguia preguiçosamente de seu leito quando Melanie acordou. Eram pouco mais de 5 horas da manhã, o que provavelmente representava um recorde para a jovem, mas a ansiedade pouco lhe auxiliava no sono. Ainda que negasse ou não quisesse demonstrar, em seu peito crescia grande felicidade pelas possibilidades daquele ano. Seria seu 5º período completo em Hogwarts, 2º ano como apanhadora do time, 1º como capitã e monitora da Sonserina... E, para completar, Steven também embarcaria com ela.  

Por mais que desprezasse e ignorasse o caçula, a jovem Corleone mantinha pelo jovem grande apresso e uma forma estranha de carinho. Era ele seu único parente real, o último sangue de seu sangue... Óbvio que lhe era especial!! Óbvio que o amava como seu, que o considerava de sua responsabilidade... Mas como assumir tais afetividades sem parecer ingênua ou fraca? Não, não estava em seus genes a doença da fraqueza. Se para tornar-se mais forte, se para aprimorar a si mesma, tivesse que abrir mão de seu bem mais precioso, assim o faria. Não era culpa do menino... Era apenas uma característica própria da pequena sonserina... Mas logo os pensamentos pararam de lhe assombrar.  

Levantou-se com um muxoxo de desprezo, trincando os dentes pelas próprias reflexões. Como podia sequer cogitar uma coisa daquelas? O ano seria sim especial, mas nada teria haver com Stivie. Seria especial por ela ter conquistado a monitoria, por ter a chance de marcar seu nome nas paredes de sua casa. Seria especial por ter as habilidades que tinha e os amigos que tinha, por ser a pessoa que era e por querer o suficiente: querer ser mais e mais a cada dia.  

Cerrou as mãos em punhos, sorvendo todo o ar que seus pulmões conseguiam suportar, e retomou o controle sobre os próprios sentimentos. Cinco anos ignorando o rapaz e agora isso... Tola. Tola. Tola. Precisava se concentrar. Precisava ser melhor do que si mesma a cada novo dia. Precisava ser Corleone, não Lafont.  

Estufou o peito com o olhar orgulhoso e buscou pelas gavetas as roupas que levaria. O malão já estava deitado e aberto ao lado da cama, o que facilitava muito a missão de arrumar a mala, mas ainda nem mesmo fazia ideia do que levaria... Até sentir o pelo macio e suave roçando em sua pele. Blake. Sim, certamente o levaria... Talvez deixasse todas as roupas e materiais, mas certamente o levaria.  

O gato, que agora já alcançava uma altura pouco superior à cintura da jovem, havia sido seu companheiro durante todos os anos em Hogwarts. Provavelmente quem escreveu a lista de materiais não esperava que um maine coon se encaixasse na categoria 'gato', mas depois de muita briga e discussão... E, infelizmente, o apoio de Bailey, a vitória fora conquistada: o animal permaneceria consigo. Era, sem dúvida alguma seu melhor amigo. Não media esforços para embarca-lo durante todas as suas passagens pela plataforma 9 3/4 e naquele ano não seria diferente.

Sorriu, mais aliviada, abrindo as gavetas de modo automático e selecionando algumas peças de seu interior: algumas camisetas de bandas, calças jeans surradas e novas, jaquetas para o frio, uniforme da sonseriva, chapéu preto comum, um manto negro, meias, o capacete do quadribol, alguns vestidos mais sociais, roupas intimas... A lista parecia, literalmente, não ter fim... Principalmente quando os objetos começaram à entrar ali também: perfumes, sapatos, livros, frascos, ração de gato, fogos de artifício, pergaminhos, penas, seu primeiro pomo de ouro... Tudo entrava ali, graças à um feitiço meio burlado que conseguira com uns amigos no 3º ano.

Por fim, quando o relógio já passava das 6:40, a morena fechou o malão com um suspiro aliviado. Dedicou-se, então ao banho demorado e, logo em seguida, à busca de uma roupa adequada para vestir. Acabou com uma blusa x, uma calça y e sapatos jjfkfl para finalizar.

Fitou sua imagem no espelho próximo à comoda e sorriu discretamente com abundante satisfação. Perfeito. Complementou sua aparência com um rímel leve e traços de lápis preto antes de descer as escadas rumo à cozinha, torcendo para que ninguém estivesse lá. Com a ajuda de Merlim, tomou o café sozinha e voltou à subir as escadas, rumando ao quarto, onde passou as próximas horas que pressediam a embarcação.


[Saindo de fininho]

O despertador soou estridente, fazendo a jovem pular na cama em que estava com Blake. Resmungou baixo pelo susto, ficando automaticamente de péssimo humor e levantou-se pela segunda vez naquela manhã, pegando a alça de seu malão e puxando-o com certa raiva para fora do aposento.  

Passou na porta do quarto de um Stivie preocupado e uma Bailey apreensiva, que a observaram com certa preocupação, e antes que pudesse contar até 30 o menor já estava em seu encalço, demasiadamente contente para disfarçar. Fechou mais a cara e manteve-se seguindo o próprio rumo: o carro que os levaria até a estação.


[O embarque]

Steven Corleone Lafont estava incontrolável. Corria diante a irmã, retornava com pressa, fazia perguntas e comentários desnecessários, praticamente saltitava nos próprios calcanhares... E isso só fazia com que a morena o ignorasse mais.  

Alguma parte de si queria bagunçar os cabelos do infante, dizuer que tudo ia dar certo e que finalmente iriam à Hogwarts juntos... Mas desprezou tais opções, visto que seu lado racional prezava por simplesmente ignora-lo, mantendo o foco no rumo em que devia seguir e, mas adiante, no pilar que precisavam atravessar... O que até a fez sorrir de lado ao notar o desespero do irmão.

Não se deu ao trabalho de responde-lo, na verdade. Correu como de costume em direção aos tijolos alaranjados, sendo seguida de perto por Blake, até finalmente atravessa-los, distanciando-se alguns passos do local enquanto esperava por Stivie... Que demorou pouco mais de 5 minutos para segui-la... O que trouxe ao ponto mais culminante da viagem: o momento que finalmente lhe dirigira a voz.

- Vamos até o trem, entramos e você vai procurar seus amigos ou quem quer que seja que pretenda seguir viagem contigo. Eu já tenho meu próprio vagão. - Disse simplesmente, buscando demorar-se o mínimo possível na troca de palavras.

Aquele era seu Stivie... Seu Stivie que estava indo à Hogwarts... Seu Stivie que estava pronto para seguir o próprio caminho e logo se cuidaria sozinho... Aquela era sua responsabilidade começando a querer largar-lhe os ombros. O que era para ser sinônimo de alívio fez com que o coração e a mente de Mel se enuviassem, tomados por uma forçada frieza que tentava suprimir a dor.

De um jeito ou de outro, assim foi. Logo já estavam se separando.


Adeus, Stivie


Melanie Corleone Lafont
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Melanie Corleone Lafont

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 5º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Monitor dos Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Julieta Styne Müller em Qua Set 09, 2015 4:31 pm

Enfim havia chegado o grande dia, havia dormido muito pouco e estava meio sonolenta, estava junto com meus irmãos, meus primos e meu pai, Thomas vivia me abraçando e dizendo que sentiria saudades de mim e eu disse a mesma coisa, depois de um tempo de despedidas saio dali e vou direto ao trem, aonde encontrariamos nosso próprio vagão, estava muito mais próxima de Belle e Josh, sorri confiante e embarquei em um dos vagões.

Off: Post pelo celular


Julieta Stynes Müller- Gryffndor- Josh and Lucca sister- Thomas daughter
avatar
Sobre mim
Nome Completo : Julieta Capuleto Montecchio

Perfil Bruxo
Ano Escolar:
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Jack Styne Müller em Sab Set 12, 2015 1:23 am

o regresso

Doesn't matter where we are are are ar-are
Doesn't matter no
If there's a moment when it's perfect
We'll carve our names
As the sun goes down

   
   
   
F
inalmente chegara o dia em que todos os alunos voltavam a hogwarts ou iam pela primeira vez. Acordámos todos cedo nesse dia e eu fui o primeiro a usar a casa-de-banho e a tomar banho, não queria esperar por Julieta e Josh que eram os que demoravam mais a aprontar-se.Vesti uma t-shirt e coloquei um casaco vermelho, umas jeans e por fim calçei uns sapatos trouxas da Nike.Transportei a pesadíssima mala, que havia preparado na noite anterior, pelas escadas abaixo lembrando-me mais tarde que podia ter usado magia para a transportar. Confesso que estava um pouco nervoso depois do que se passara por lá uns dias atrás. Em uma questão de segundos as pessoas tinham ficado desprotegidas num dos lugares mais seguros do mundo bruxo e uma mulher tinha anunciado a volta das trevas. Para além disso tive assitir à morte de um aluno e à torturação de outro. Foi o pior e o melhor dia que tinha tido na minha vida, foi confuso.
Prosseguimos então num carro até à estação de Londres, pelo caminho falei e ouvi o que Lucca dizia sobre o que me aguardava neste novo ano.
Quando chegámos à estação já lá estava Thomas à espera de todos nós, para dar umas últimas palavras e concelhos antes de partir. Depois afastei-me e subi os degraus de uma das carruagens, ainda à porta acenei para Thomas e em seguida procurei uma cabine que não estivesse cheia.

Rua Principal, primos, Pentatonix - Daft Punk
Lexa & Maya



Jack

avatar
Sobre mim
Nome Completo : Jack Styne Müller

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 3º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Henry Matthew Dallas em Sex Set 18, 2015 6:42 pm

Plataforma

Henry
Leg
Leg
Leg
Leg
Leg
O dia do embarque. Vários bruxos e trouxas juntos, até os bruxos passarem pela coluna entre as plataformas nove e dez, óbvio. Tudo estava maravilhosamente bem, pela primeira vez em semanas. Poderia reencontrar amigos ou conhecer novas pessoas, faltar as aulas para explorar os corredores do castelo. Ainda não entendo o porquê de sempre levar meu celular, o fone de ouvido e o redfone novo, comprado por Adrik, amigo de meu irmão/noivo de Bailey/tio de consideração. Sinceramente, Adrik e Raphael são 'irmãos' muito melhores que Hunter, o Possuidor de Um Trabalho tão Interessante.

Com um abraço rápido, me despedi de todos e passei pelo portal invisível aos não bruxos. O trem estava quase partindo e as cabines deveriam estar todas lotadas agora. Empurrando o carrinho com os itens necessários para Hogwarts, embarquei no trem vermelho. Passava pelo estreito corredor, olhando pela porta de vidro das cabines, vendo quais haviam sido ocupadas por outros estudantes. Meu quarto ano na Escola de Magia e Bruxaria, estava acostumado com a lotação de crianças e adolescentes. Coloquei meus fones de ouvido e continuei caminhando à procura de um lugar vazio.






Thanks Evil Queen



Henry Matthew Dallas

 
 
 

avatar
Sobre mim
Nome Completo : Hendrik Matthew Dallas

Perfil Bruxo
Ano Escolar: 4º Ano
Para mais informações
Ver perfil do usuário
Monitor dos Hufflepuff

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Plataforma Nove e Três Quartos

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Sobre mim
Para mais informações
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum